Meu papel no mundo

“(…) meu papel no mundo não é só o de quem constata o que
ocorre mas também o de quem intervém como sujeito de ocorrências. Não sou apenas objeto da História, mas seu sujeito igualmente. No mundo da História, da cultura, da política, constato não para me adaptar mas para mudar. (…) Ninguém pode estar no mundo de luvas nas mãos constatando apenas (…). A mudança do mundo implica a dialetização entre a denúncia da situação desumanizante e o anúncio de sua superação, no fundo, o nosso sonho.”
Paulo Freire

Não siga só por estradas conhecidas, busque novos caminhos e deixe uma trilha para que outros venham também.

Deixe uma resposta