A RAIVA DO MENINO E O CARVÃO

Citação

 

ItaloPoeta Instagram posts (photos and videos) - Picuki.com

Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa. morra”.William Shakespeare

Certo dia um menino chegou da escola muito irritado. Ele contou para o pai que tinha brigado com os colegas, que estava com muita raiva dos amigos.

Ele parecia mesmo transtornado pela raiva, como se quisesse bater em todo mundo que encontrasse pela frente. Pacientemente, o pai perguntou se ele queria se livrar dessa raiva.

O menino disse que sim. Aí, o pai propôs:

- Sabe aquele lençol branco que está ali no varal?

- Sei…

- Você vai pegar pedaços de carvão que está nesse saco aqui e jogar no lençol… Jogar toda sua raiva sujando o lençol.

- E vou me sentir melhor?

- Vamos ver, disse o pai.

O menino foi jogando os pedaços de carvão e, quando acabou, estava imundo.

Com as mãos, os braços e a roupa negros de carvão.

O menino ficou olhando o lençol sujo e depois olhou pra ele mesmo, imundo.

O pai disse então:

- Você viu o que você fez com a sua raiva?

-Você a jogou toda contra o lençol, mas ela também voltou pra você.

O lençol está preto de carvão e você também está preto de carvão.

É como se fosse a sua raiva indo e voltando.

O menino ficou calado olhando para o lençol sujo e para ele mesmo.

Conclusão:

Se você conseguir se lembrar dessa historinha quando sentir raiva, ódio, mágoa, rancor, pense que todos esses sentimentos ruins, negativos, atingem principalmente o seu coração, mancham o seu espírito, trazem tristeza, e até doenças

criartes.webnode.com.br 

Fontehttps://criartes.webnode.com.br.

NotaEsses dias pessoas (cliente) me aborreceram, relações humanas não são fáceisl! Fiquei brava, irritada e com isso me desequilibrei! Depois fiquei pensando: isso são emoções tóxicas, quem mais se suja sou eu,  tenho que aprender a processar melhor isto. Não posso me deixar contaminar pelo desequilíbrio dos outros, e nem tampouco permitir que certas pessoas mexam com as minhas emoções, do contrário é dar poder ao outro. Afinal, o meu interior nada e ninguém podem alcançar, e nem abalar a não ser que eu permita.

Ps♠ É de nossa responsabilidade criar a harmonia em nosso entorno.